Galinha caipira sentada

Nunca gostei de churrasco norte-americano. Mas admito, eles tiveram uma boa idéia com essa técnica.

Durante o preparo, a cerveja evapora mantendo a carne da galinha tenra e suculenta por dentro, com a pele crocante e dourada por fora, como todo bom grelhado deve ser.

Providencie uma galinha caipira para o preparo dessa receita. O animal recebe alimentação diferente das galinhas de granjas, e a carne possui sabor mais pronunciado em função disso. A escolha entre lenha ou carvão também altera o resultado final, mas isso depende do seu gosto. Cada um garante notas e aroma únicos para a carne. Para essa receita, eu prefiro o carvão.

Essa receita é simples, mas alguns cuidados devem ser tomados. Fique atento.

Ingredientes:

1 un. Galinha caipira
1 un. Lata de cerveja Pilsen
5 gr. Sementes de erva doce
5 gr. Cominho em pó
5 gr. Páprica picante em pó
5 gr. Áçúcar mascavo
10 ml. Molho Inglês
1/2 un. Cebola
1 un. Limão Tahiti com muito suco
1 maço Tomilho fresco
1 maço Coentro fresco
10 ml. Azeite de oliva
Q.B.* Sal
Q.B Pimenta do reino moída
Q.B. Pimenta calabresa

#Pré-preparo:

– Se a ave estiver congelada, descongele e a mantenha resfriada.
– Utilizando um pilão, macere as sementes de erva doce juntamente com o cominho em pó, a páprica picante em pó e o açúcar mascavo. Reserve.
– Pique a cebola em Brunoise **.
– Em uma panela aquecida e em fogo alto acrescente o azeite de oliva e a cebola. Doure bem a cebola, até um ponto quase tostado. Adicione a mistura macerada anteriormente.
– Esprema o limão e acrescente o molho inglês. Reduza a o líquido da panela para 2/3 da quantidade inicial e a retire do fogo.
– Acrescente o sal e as pimentas.
– Espere alguns minutos para a mistura esfriar. Utilize as mãos para esfregar essa mistura em todas as partes da galinha, por dentro e por fora,
– Mantenha a ave embalada em local resfriado por duas horas.

#Finalização:

– Acenda o fogo de uma churrasqueira e espere até que a brasa esteja bastante intensa.
– Abra a lata de cerveja e enfie na cavidade traseira da galinha. A idéia é fazer com a galinha pareça estar sentada na lata.
– Na cavidade superior introduza o tomilho e o coentro inteiros, apenas preencha o espaço vazio.
– Arranje os pedaços de carvão ou lenha de forma a mantê-los na direção das laterais da galinha, sem ficar diretamente abaixo dela.
– Aguarde entre 60 e 90 minutos até que a galinha esteja totalmente cozida, com a pele dourada e a carne absolutamente úmida e suculenta. Se você dispuser de um termômetro culinário, atente-se que a carne de dentro estará em sua melhor condição quando a temperatura interna da galinha alcançar entre 70ºC a 75ºC.

#Dicas de restaurante:

– Essa receita funciona muito bem em churrasqueiras norte-americanas, com tampa. Caso não consiga a mesma distribuição de calor na sua churrasqueira, embrulhe a ave em papel alumínio e mantenha uma toalha úmida sobre ela. Finalize o preparo com a galinha descoberta. Esse procedimento não é o ideal, é apenas uma alternativa, que alterará consideravelmente o resultado final.
– Organizar o carvão ou lenha na direção das laterais da galinha, garante que a parte de baixo não queime enquanto a superior ainda está crua. Isso faz toda a diferença.
– Se ajudar, realize todo o pré-preparo no dia anterior.
– O ideal é descongelar a galinha na geladeira, na parte mais fria. Esse processo demora aproximadamente 2 dias, mas assegura que a carne estará isenta de proliferação de bactérias patogênicas durante o descongelamento.
– Se você dispuser de um termômetro culinário, verifique a temperatura interna da carne de tempos em tempos. Não adianta atingir os 70°C internos se a pele da galinha não estiver crocante. Retire o papel alumínio um pouco antes do final, para secar a pele.
– Quando for esfregar a mistura de temperos na ave, mantenha as cebolas dentro da galinha ao máximo, e apenas o líquido na parte externa. Isso garante que a cebola não queime muito antes do final do preparo.
– Existem alguns fluídos culinários antiaderentes, em forma de spray. Eles ajudam muito a evitar que a lata de cerveja grude na pele da cavidade da galinha. Caso não disponha dos mesmos, improvise pincelando bastante óleo de soja na parte externa da lata.
– Dependendo da distribuição de calor da sua churrasqueira, pode ser útil aumentar o orifício da lata de cerveja, a fim de permitir uma vazão maior de vapor do liquido. Depois do preparo da sua primeira galinha, verifique se ainda há liquido remanescente na lata. Em caso positivo, aumente a abertura na próxima.
– Caso você não consiga cortar a cebola em brunoise, mantenha em mente que os pedaços devem ser sempre regulares, independente do tamanho.

Não se esqueça de dar alguns goles nas outras 11 latas da caixa e de aproveitar a churrasqueira para assar alguns vegetais. Essa receita casa muito bem com Aspargos frescos e Cogumelos Paris frescos grelhados.

* Q.B. = Quanto baste, a gosto.
** Brunoise = Técnica de corte francesa. Consiste em porcionar o alimento em cubos uniformes entre 1,5 mm. e 3 mm.

Até mais!
Siga-me: @Ti_Teixeira

Tags:, , , ,

Categorias: Norte Americana, Receitas

Autor:Tiago Teixeira (@Ti_Teixeira)

Um ser humano underground e aquariano convicto. Amante das artes culinárias, da rua Augusta, dos esportes violentos e dos cães sem raça definida. Nas horas vagas, é dublê de mãos para cenas perigosas. Formado em Gastronomia pelo SENAC, já trabalhou nos melhores restaurantes de São Paulo. De garçom a chef, sem frescura.

7 Comentários em “Galinha caipira sentada”

  1. Cynthia
    19/05/2011 às 18:10 #

    Nossa eu quero fazer no próximo churrasco… mas preciso de umas legendas.. rs

  2. 18/05/2011 às 19:41 #

    Fala brother… Adorei a receita próximo churas vou tentar fazer… Vamos ver se a Galinha assa antes de eu terminar as 11 latinhas…rs Tbm curti a idéia do Fabiano… uma comida JAPA ia bem tbm… porque toda vez que faço em casa… alguma coisa sai errada!!!!rsrsrs

  3. Fabiano
    17/05/2011 às 12:52 #

    É…
    O texto pra variar muito bem escrito, mas agora você errou…
    Eu não como frango… só galinha… brincadeira, então não gosto de frango, mas que dá uma curiosidade monstro de tentar a receita dá.

    Outro fato, sei que o Sr. trabalhou em resutante oriental, e com isso deve ser mestre na área também. Poderia monsta algo no futuro com dicas?
    Não sei escolher o Salmão ideal, da medo de pegar algo velho, o corte é em qual sentido? como temperar?(se é que tempera), como limpa?

    Fica o pedido..rs

    Valeu. abraço

    • 17/05/2011 às 13:31 #

      Fabiano,

      Boa dica. Está devidamente anotada e se tornará uma matéria do site no futuro.

      Abraço.

  4. Cristiane Pelizzon Garcia
    17/05/2011 às 12:50 #

    Hummm!!! Adorei! Vou testar um dia desses…
    Depois te conto em quais das tentativas deu certo hehehe
    Beijo Tiii

  5. fernanda Bertolucci
    17/05/2011 às 10:30 #

    Posso temperar o frango com sal como fazemos no churrasco tradicional do Brasil, e ainda utilizar a técnica da lata na cloaca? Não gosto de churrasco muito temperado, mas a tatica parece bem interessante!

    • 17/05/2011 às 11:18 #

      Sem problemas! Eu usaria sal grosso, que será absorvido mais lentamente pela carne.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: